GUIA DE LIBERTAÇÃO E CURA INTERIOR

Mantenha seu comportamento sob controle do Espírito Santo: 1Pd 5.8- Provocar mudanças comportamentais é um dos maiores objetivos de lúcifer. Pessoas com o coração ressentido, procuram meios para prejudicar seu agressor. O ódio pode nos levar a fazer grandes desatinos, inclusive matar. Quem foi traído corre o risco de desenvolver uma agressividade capaz de levá-lo a cometer crimes passionais. Uma agressão tem o objetivo de provocar uma reação. Demônios estão rugindo ao nosso redor, procurando uma vulnerabilidade ou mesmo uma inclinação. Se lhe dermos chance, ele detona o explosivo latente guardado em nosso interior.

Pense nisto: Qual área da sua vida é mais fácil de pegar fogo?

Sintomas de possessão: Mc 5.1-5: Força física anormal e comportamento exótico podem ser sintomas de possessão. O endemoninhado de Gerasa, além de mostrar hábitos estranhíssimos, como o de morar entre sepulcros, possuía uma força física tal, que tornava impossível contê-lo “…nem mesmo com cadeias alguém podia prendê-lo”.

“Legião é o meu nome”. Note que Jesus não tinha o hábito de conversar longamente com os demônios. Neste caso, a única entrevista com demônios relatada na Bíblia, durou no máximo 10 segundos, e obteve do demônio a única declaração necessária para o momento: Estava acompanhado por uma legião. O demônio não deu nenhuma informação nova para Jesus, mas para nós, que neste episódio, fomos informados de que vários demônios podem ocupar simultaneamente um mesmo corpo e até mesmo corpos de animais.

Domínio territorial: Mc 5.10-12: “E rogou-lhe encarecidamente que os não mandasse para fora do país. Ora, pastava ali pelo monte uma grande manada de porcos. E os espíritos imundos rogaram a Jesus, dizendo: Manda-nos para os porcos”.

Nesta rápida conversa, dá para dizer que há indícios, embora parcos, de que demônios exercem algum tipo de domínio territorial. “E rogou-lhe encarecidamente que os não mandasse para fora do país” (Mc 5.10). O mesmo nível de indício encontramos durante a conversa entre o profeta Daniel e um anjo que acabara de chegar de uma briga com o Príncipe da Pérsia. “…Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias” (Daniel 10.13). (Leia mais em Dn 10.13).

Ubirajara Crespo

Anúncios