O perfil do presidente da Comissao de Direitos humanos

Não vejo no comportamento de nossos governantes, legisladores e juristas o tipo de pessoa que mereça ser chamado de modelo. Nem sequer os conhecemos, e embora sejamos os seus patrões, não se sentem ameaçados pelo povo. Até mesmo nossos lideres eclesiásticos mostram durante seus sermões uma visão messiânica a seu próprio respeito.

Do outro lado vemos que o verdadeiro Messias, Jesus, não foi intocável, invencível, posudo, distante, não disputava os primeiros lugares da mesa e nem saia por ai se comparando a seus antecessores. Antes andava com publicanos, pecadores e parava em um poço para conversar com prostitutas.

Note que Jesus nem sequer ocupava qualquer posição oficial na instituição religiosa da época. As pessoas é que o chamavam de Rabi, por considera-lo como tal, e não porque ele se auto instituiu dono deste título. Não esfregava diplomas na cara dos inimigos, mesmo porque não os possuía.

Também não levantava a sua voz na praça, não tocava fogo na palha da cana (torcida que fumega) e nem apagava o pavio que tinha fôlego apenas para fazer fumaça.

Somente este tipo de gente poderia se colocar na defesa dos direitos dos humanos mais desprezados do planeta. Gays, negros, moradores de rua, presos, ladrões, enfermos, dementes, cadeirantes, cegos, surdos e portadores de outras enfermidades limitadoras.

Se você conhecer uma pessoa assim, me apresenta que serei tomado por um grande desejo de fazer um altar para ele la na minha casa.

Mas acho que nem isto ele quer, mesmo estando a direita de Deus Pai.

Ubirajara Crespo

Publicado a partir do BlackBerry para o WordPress.

Anúncios