Ovelhas jogadas na frigideira

Publicado a partir do BlackBerry para o WordPress.

Você já imaginou um clérigo colocando ou permitindo que um de seus auxiliares coloque suas ovelhas na justiça. Seja para subtrair dele alguns trocados, para se vingar ou para fazer com que se cale.

A forma mais correta de fechar uma boca acusadora é provando através da sua vida que você não é nada daquilo que ele diz. Apascentar não é imunizar os bodes, mas defender as ovelhas.

Recorrer ao tribunal humano é se aproveitar da sua posição de liderança e revelar total falta de recurso espiritual, atitude totalmente reprovável para pastores e líderes de departamentos. Dar vazão a ira e a impulsos carnais como intimidar, pressionar, fazer ameaças jurídicas e retaliar, são atitudes profundamente carnais. A Bíblia chama a isto de Concupiscencias carnais.

Impróprio para um ambiente cuja maior característica deveria ser o suportar uns aos outros, o cultivar a longanimidade, praticar o amor e a misericórdia.

Isto é andar na contramão da verdadeira Igreja, que trata, ao invés de prender, da a mão ao invés de empurrar. É misericórdia que Deus quer e não sacrifícios litúrgicos e belos discursos dominicais. As maiores oportunidades para a pratica do amor é quando o nosso perseguidor é bipolar, paranóico ou vitima de outros transtornos mentais. Amar quem nos trata bem, qualquer um pode fazer.

Leia o texto a seguir e adote esta reação:

1Pd 2:11,12: Amados, exorto- vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma, mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios, para que, naquilo que falam contra vós outros como de malfeitores, observando-vos em vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação.

É só fazer o que a Bíblia diz.

Quanto ao título do artigo, preciso esclarecer que sei de casos reais, mas geralmente ocorrem com figurões, líderes de grandes grupos religiosos, que não conhecem suas ovelhas pelo nome e nem permitem uma convivência mais próxima. Seu contato é com a massa, com o aglomerado pupular e não com indivíduos. Vêem as necessidades da sua instituição e não das pessoas que a frequentam. Se você deixar de comparecer, nem notarão, pois estarão sempre satisfeitos ao ver todas as cadeiras ocupadas, mesmo que a rotatividade seja grande. Lá do alto do púlpito se tornam míopes e não vêem cara nem coração. A preocupação maior é com o que podem tiar e nem tanto com o que podem dar.

Não desanime, pois você tem outras opções. Ainda existem muitas Igrejas que giram em torno de pessoas e investem em vidas. Estão mais preocupados com os carrapatos comportamentais grudados em você, com a sua saúde emocional, com sua integridade espiriual e com sua felicidade conjugal. Procure uma destas, a menos que tenha motivos, que somente você acha justificáveis, para se esconder no meio de uma multidão.

Uma vez chegou às minhas mãos uma estatístia que defendia a idéia de que 20% dos evangélicos estão espalhados por Igrejas com menos de 100 membros. O lobo não é a maioria, pelo menos ainda não. Se quiser dar uma força para ele, vá em frente. Não achei mais isto e não sei se os dados são corretos, mas sei que estamos próximos desta realidade.

Lobos cuidando do rebanho é tão perigoso quanto raposas vigiando um galinheiro.

Ubirajara Crespo

Adquira esta Biblia em http://www.editoraagape.com.br

Anúncios