Sob Nova direção

QUER RESISTIR AO DIABO?

Tia 4:7 “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. 

Alguns processos de libertação parecem sinalizar que o trabalho mais duro fica com os demônios: 

Tá amarrado! diz o ministrante, mas podem surgir algumas perguntas que merecem esclarecimento. 

Com o que ele será amarrado? O demônio espera ate aparecer alguém para dar o no final? Na falta de quem o faça, ele amarra a si mesmo?

Não creio que esteja nem um pouco motivado a obedecer esta ordem.

– Caia por terra! Diz outro ministrante. E se ninguém o derrubar? Quem mais fara o serviço e como será feito? Se jogar voluntariamente, no chão, certamente ele não fará.

O papel de um ministrante não se resume a distribuir ordens que os demônios devem se esforçar para cumprir. Afinal, eles não são seres tão submissos e manipuláveis como alguns desejam que pareçam.

Os fariseus notaram que Jesus falava como quem tem autoridade, mas não eram capazes de detectar a sua procedência. Os demônios sabiam, por isto obedeciam. Precisamos nos ligar a mesma fonte para adquirir a mesma autoridade.

Provavelmente a autoridade de Cristo viesse do fato dele ser um com o Pai, situação que esta ao alcance de todo aquele que crê. Quem se ligou assim ao Pai, foi Pedro e nos ensinou como resistir ao diabo: Submetei-vos a Deus. O nome desta receita é cola/descola. Ao colar em um, se descola do outro. Nem precisa fazer um roteiro para filmes exorcistas de longa duração. 
Submeter-se é o mesmo que resistir.
Tentando impressionar ao publico de seus adeptos, o diabo fez um pacto com alguns falsos mestres que poderia ser resumido da seguinte maneira: 

Você finge que me amarra e eu faço de conta que fiquei amarrado.

Ou então:

– Você faz de conta que me derruba por terra e eu que caí.

Simulação exorcista para enganar multidões boquiabertas diante de processos onde quem mais aparece é o diabo. 

Submeta-se a Deus libertando-se dos laços do maligno. O verdadeiro ministrante de libertação fala mais ao povo do que ao demônio, exortando a deixar praticas malignas como indiferença, maquiavelismo, falsidade, trapaça, e intimidação.

Submete-se a Deus quem se deixa dominar pelo Espírito Santo e manifesta seu fruto: Amor, Paz, longanimidade, sensibilidade, misericórdia, fidelidade, etc. 

Submetei-vos a Deus e Resisti ao diabo (Tia 4).
 
Ubirajara Crespo

 

Sob Nova direção.

Anúncios